Cuide-se
Dieta Gracie: Saúde e Bem estar baseados na alimentação


Conheça o conceito alimentar na família Gracie, que há anos esbanja saúde, longevidade e qualidade de vida no Brasil e no mundo!

De tempos em tempos surge uma nova dieta da moda, com promessas de perda de peso e mudança de vida em poucas semanas. Mas e quando a dieta prevê não só um corpo saudável, mas uma vida saudável? E quando ela não visa à perda de peso e sim a saúde? Opa! Existe isso? Sim! Estamos falando da Dieta Gracie, que há décadas orienta a alimentação da sua prole de campeões, no jiu-jitsu e no MMA. Rorion Gracie bateu um papo esclarecedor com a equipe da Revista TUdo e nos contou detalhes deste conceito de alimentação.

A dieta é, na verdade, um conceito de alimentação, que busca combinar os alimentos de forma correta e neutralizar o PH do nosso sangue, ou seja, é uma dieta alcalinizante e não acidificante, o que facilita o processo digestivo, que é a atividade do corpo humano que requer maior consumo de energia Tio Carlos (o grande mestre Carlos Gracie), começou a pesquisar sobre alimentação nos idos de 1920, fazendo da máxima de Hipócrates sua filosofia de vida: “Faça da alimentação o seu remédio”.

A dieta foi então desenvolvida para promover o maior nível de saúde através da prevenção de reações químicas prejudiciais no processo digestivo, tais como acidez e fermentação. Ela consiste em não envenenar o corpo, não deixá-lo doente e estabelecer uma combinação adequada dos alimentos. Tio Carlos descobriu que, combinados os alimentos de maneira correta, a performance da família no tatame melhorava muito, além do que, fora dele, todos passaram a ter uma saúde exemplar, sem dores de cabeça, azia, prisão de ventre e outros tantos males que assolam a nossa sociedade.

Mas como a dieta funciona na prática?

Rorion explica que a dieta Gracie se baseia em três pilares:

  • Fazer três refeições por dia

Nada disso de comer de três em três horas. Segundo Rorion, o corpo precisa digerir cada refeição para que então passe para a seguinte. E esse intervalo deve ser de, em média, cinco horas, tempo que leva para que o estômago esteja vazio novamente.

  • Não misturar doce com gordura

Sobremesa? Nem pensar! Nem mesmo fruta! Rorion explica que a sua fome já foi saciada na refeição. O docinho, como estamos acostumados, é a gula. Fruta é super recomendada e um excelente alimento, desde que combinada com os alimentos corretos. Ele esclarece que se pode fazer do consumo da fruta uma refeição, como por exemplo, queijo, goiabada, torradas, um bom suco ou vitamina. Tudo isso permitido, nutritivo e delicioso!

  • Não se misturam cereais na mesma refeição

Arroz e feijão? Nem pensar! O cereal deve ser misturado com legumes, verduras e proteínas. Mas escolha apenas um por refeição. A combinação dos alimentos é o grande diferencial da dieta Gracie.



Mas só atletas podem fazer a dieta?

Rorion Gracie explica que não. “É um conceito de saúde e longevidade, funciona para todo mundo! Eu e minha família somos a prova disso. Eu tenho 65 anos e uso o mesmo tamanho de roupas há 40 anos. Não tenho azia, mal estar ou dor de cabeça”, diz.

E funciona mesmo! Para provar a eficiência do seu método, Carlos Gracie começou a utilizar seus conceitos nos 21 filhos, mais de 50 netos e outros tantos sobrinhos. Aos poucos, o biótipo da família foi se alterando. Os descendentes do Mestre cresciam cada vez mais do que os seus 1,60m e 63 kg.

Rorion explica que sim, a família toda sempre fez exercício físico, mas que encaram o esporte como lazer e não obrigação. E o resultado da dieta não depende disso. “Fazer uma atividade física, para nós, é parte da rotina, assim como a alimentação já virou hábito. Só sabemos nos alimentar desta maneira”, completa.

Mas além das regras básicas para seguir a dieta, fica o bom senso. Embutidos e industrializados, há tempos, são abolidos de qualquer alimentação considerada saudável. Rorion explica: “Em 2025 50% da população dos Estados Unidos será diabética. Isso significa 150 milhões de pessoas. Precisamos nos conscientizar, entender que nossa alimentação reflete diretamente em nossa saúde, em nosso futuro”.

Na década de 70 Rorion mudou-se para os Estados Unidos, para implantar o jiu-jitsu por lá. Fundou o UFC, o esporte que, hoje, mais cresce no planeta. Também criou o programa de combate corpo-a-corpo para o exército americano e que, desde então, foi adotado também pela Marinha e pelo FBI.

Rorion escreveu um livro: A Dieta Gracie - o Segredo Dos Campeões, da editora Benvirá, que terá sua segunda edição lançada em breve. Também atua como consultor empresarial e ensina funcionários das empresas a se alimentarem bem e cuidarem do seu corpo, mente e de sua saúde. “Uma simples mudança na alimentação aumenta a produtividade de uma empresa inteira. Muitos dos problemas de saúde são atribuídos ao estresse. No entanto, o estresse é um catalisador. Se a pessoa estiver se alimentando de forma correta, ela estará mais equilibrada, corpo e mente, e saberá administrar melhor as situações de estresse, muitas vezes, inevitáveis. Mais do que o prazer por comer, nossa sociedade precisa aprender a sentir prazer pelo bem-estar”, finaliza.

A Família Gracie

Família Gracie é uma família de lutadores brasileiros de ascendência escocesa, originários de Belém e radicados nas cidades de Rio de Janeiro e São Paulo. Carlos Gracie e Hélio Gracie, os patriarcas da família, são considerados os pais do jiu-jitsu no Brasil. Desenvolveram uma técnica em que um lutador mais fraco poderá derrotar um oponente mais forte, usando técnicas em forma de estrangulamentos, alavancas, imobilização e torções, e por isso são considerados responsáveis pelo desenvolvimento do estilo de arte marcial brasileira conhecido hoje como jiu-jitsu brasileiro, Brazilian Jiu-Jitsu ou BJJ. Hoje, o jiu jitsu é a arte marcial mais praticada no Brasil, ultrapassando os 100 mil adeptos.

Rorion Gracie mudou-se para os Estados Unidos na década de 70 para implantar o jiu-jitsu por lá. Fundou o UFC, o esporte que, hoje, mais cresce no planeta. Também criou o programa de combate corpo-a-corpo para o exército americano e que, desde então, foi adotado também pela Marinha e pelo FBI. Siga Rorion e saiba mais dicas de saúde: www.facebook.com/roriongracie





 
É dada a largada Leia+


Corridas de rua se reinventam e viram febre estre os esportistas

Apesar de bastante divertidas, elas são duras e afirmamos: não são para qualquer um.
Isso porque colocam a resistência física de seus competidores em questão.
Estamos falando das corridas com obstáculos que, hoje, além das importantes avenidas e parques, estão respirando outros ares e proporcionando experiências que ficam guardadas na memória de seus participantes.
“É uma proposta diferente e desafiadora, na qual conseguimos superar os nossos limites e trabalhar em equipe”, explica o personal trainer Everton Barbosa, 30, morador de Cotia e participante da Bravus Race, uma das mais famosas corridas de obstáculos.
A equipe da Revista TUdo percorreu esses eventos e conheceu de perto o amor e a dor por corridas que parecem fora da realidade e são desafiadoras.


Dê um viva à insanidade
A Insane Inflatable 5k nasceu em guardanapos de um bar, por meio de um esboço que transformou um sonho em realidade. Foram muitas cervejas consumidas, mas os infláveis criados para esta corrida foram espetaculares. A extensão do trajeto é de aproximadamente cinco quilômetros, iniciando e terminando na Arena Insana, apesar de cada local oferecer um terreno diferente e uma experiência única de corrida. Na maior parte do percurso, ao invés de asfalto ou cimento, os participantes encontrarão grama. Algumas localidades têm mais grama que outros, mas a promessa dos organizadores é fazer com que a experiência de quem participa seja focada nos infláveis. De acordo com a temperatura, haverá um ou dois pontos onde será servida água para manter todos bem hidratados. O evento não é cronometrado, então é legal a galera se inscrever e aproveitar o percurso, mas se você não consegue segurar seu lado competitivo e acha que pode ser o mais rápido, dê o melhor de si!

- Para ser mais divertida, é incentivada a organização de equipes;
- Pode vestir fantasias;
- São cinco quilômetros, ou seja, 3.1 milhas;
- O evento não é cronometrado; a ideia é que se complete o percurso sendo mais habilidoso e não mais rápido;
- Você pode sugerir um local para o evento acontecer.

Agenda:
19/08 – Goiânia/GO
26/08 – Belo Horizonte/MG
10/09 – Ribeirão Preto/SP
17/09 – Sorocaba/SP

Acesse: www.corridainsana.com.br


Você tem limites?
Se já se passou pela sua cabeça participar da Bravus Race, certamente não.
Isso porque, a todo o momento, os seus participantes devem superar novas metas físicas e mentais para encará-la até o fim. É uma corrida de obstáculos que, se não completada, os atletas devem cumprir punições estipuladas pela organização.
Para quem curte correr, a nossa dica é: você não pode morrer sem participar da Bravus Race.
No entanto, ela possui obstáculos que farão você pensar duas vezes antes de ultrapassá-los.
A Bravus Reca foi criada pela Norte Marketing Esportivo.
- Possui três etapas: Speed (Intensidade), Monster (Resistência) e Arena (Técnica);
Speed = são 5 quilômetros e 15 obstáculos
Monster = são 10 quilômetros e 25 obstáculos
Arena = são 3 quilômetros e 10 obstáculos
- Cada etapa possui um nível de Força, Velocidade, Técnica, Resistência Física, Resistência Mental, Trabalho em Equipe e Nível de Lama;
- Já teve mais de 125 mil participantes;
- Acontece em três países: Brasil, Chile e Argentina. E em sete cidades: Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Buenos Aires e Santiago.

Agenda:
22/10 – Brasília/DF
03/12 – São Paulo/SP
17/12 – Rio de Janeiro/RJ


Acesse: www.bravusrace.ativo.com


Formando caveiras e caveirinhas
A Iron Race é uma corrida militarizada que dá vez para as crianças também. Mês passado aconteceu a versão kids da competição e arrancou suspiros do público diante de tanta fofura.
Crianças com idade igual ou superior a 4 anos percorrem de 600 metros a 2 quilômetros, distância dependente da faixa etária, e encaram obstáculos, dos quais certamente elas sairão sujas, mas muito contentes. Os atletas com até dez anos podem correr na companhia dos pais; já os jovens com idade entre 11 e 15 anos participam individualmente da prova.
- Possui as versões: Attack, Emdurance, Hell Night e Stadium;
- As corridas podem acontecer a noite, de dia ou dentro de estádios;
- Militares contam com preços diferenciados.

Agenda
27/08 – São Paulo (com distância de cinco, dez quilômetros)
19/10 - São Paulo (com distância de cinco quilômetros)
11/11 – São Paulo

Acesse: www.corridaironrace.com



Dicas infalíveis para você se dar bem na corrida de obstáculos
- Tem que ser ágil e tentar ser rápido, mas tenha em mente que este é um ritmo diferente da corrida de rua. Esqueça o relógio – preocupe-se apenas em chegar.

- Pratique treinos funcionais ou de circuito e crossfit que ajudam a trabalhar equilíbrio, força, impulsão, sustentação e agilidade.

- Estude o percurso e os obstáculos e veja se tem condições de enfrentá-los.

- A preparação inclui uma dieta equilibrada que garanta forças para os treinos e, especialmente, para o dia D.


A pior corrida de obstáculos do mundo
O Tough Mudder tem 55 etapas realizadas ao longo do ano, principalmente nos Estados Unidos, sempre em terrenos acidentados e minados de armadilhas. Os nomes e a aparência de alguns obstáculos, como o “Fire in your Hole” (escorregador que termina na lama), “Underwater Tunnels” (túneis submersos que devem ser cruzados se arrastando) e “Electroshock Therapy” (corrida entre fios elétricos) podem intimidar e até assustar.



Para muitos não basta fazer uma maratona ou desbravar uma montanha. É preciso enfrentar uma verdadeira operação de guerra



 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 23

Indique !